Projeto vai mapear acidentes com aves que se chocam com vidros em Curitiba

07 de Março de 2017

Projeto vai mapear acidentes com aves que se chocam com vidros em Curitiba

Já parou para pensar em quantos pássaros morrem ou se machucam ao se chocarem contra vidros que não conseguem enxergar? Aves possuem visão desenvolvida e extremamente apurada, mas frequentemente confundem o vidro transparente com o ambiente. Pensando nisso, o curso de Medicina Veterinária da UFPR desenvolveu o projeto Entre a Vida e o Vidro, que pretende monitorar quantos e que tipos de pássaros são vítimas desse problema urbano em Curitiba, para depois propor formas de reduzir os acidentes.

O levantamento será feito por meio de um site que receberá registros de ocorrências do gênero, incluindo fotos de aves acidentadas para que a equipe possa identificar detalhes com relação à espécie. Qualquer pessoa poderá enviar informações para o site, que está sendo desenvolvido por professores e servidores da UFPR.

O site também dará orientações sobre prevenção de acidentes e destinação de aves machucadas ou eventualmente mortas.

Segundo o professor Fabiano Montiani, idealizador do projeto, a ideia surgiu quando ele percebeu a morte de muitas aves por se chocarem nos vidros de sua casa. “Lembrei que quando morava nos Estados Unidos, percebia que muitos moradores das cidades do Estado de Michigan tomavam atitudes para prevenir o choque das aves com os vidros, tais como colocar adesivos nas janelas, enfeites, redes ou fitas coloridas de náilon wind curtains nas janelas. Então comecei a estudar o tema e acabei descobrindo que de fato os choques de aves contra vidros e vidraças de edifícios, casas, muros e mesmo em veículos são comuns no mundo inteiro”, conta o professor.

De acordo com ele, futuramente os dados apurados serão apresentados para autoridades municipais, estaduais e empresas de fabricação de vidro. O projeto pretende identificar os tipos de janelas e muros de vidro que mais causam esse tipo de acidente e divulgar as informações para engenheiros e arquitetos, buscando encontrar alternativas, como o uso de adesivos para proteger as aves.

Os alunos de graduação e pós graduação de Medicina Veterinária terão papel fundamental no projeto, mas futuramente pretendem envolver alunos de outros cursos e do ensino médio.

Já existem ações similares em algumas partes do Brasil, mas em Curitiba o projeto Entre a Vida e o Vidro é o primeiro.

 

Fonte Bem Paraná 


Mesmo com política de resíduos, 41,6% do lixo tem destino inadequado Mesmo com política de resíduos, 41,6% do lixo tem destino inadequado

Segunda-Feira, 27 de Julho de 2015

Ciclovias são raridade na Região Metropolitana de Curitiba Ciclovias são raridade na Região Metropolitana de Curitiba

Segunda-Feira, 19 de Outubro de 2015

Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais