notícias

Por 24 a 20, deputados aprovam a liberação de cerveja nos estádios no Paraná

Por 24 a 20, deputados aprovam a liberação de cerveja nos estádios no Paraná

Terca-Feira, 29 de Agosto de 2017

Com debates acalorados e protestos nas galerias, os deputados estaduais aprovaram a venda e o consumo de cerveja e chope nas arenas desportivas e estádios do Paraná, em segundo e terceiro turnos, nas duas sessões plenárias realizadas nesta terça-feira (29), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). A proposta volta à pauta do Legislativo nesta quarta-feira (30), para derradeira votação, em redação final, seguindo para a sanção ou veto do Governo do Estado.

No encaminhamento do mérito da proposta, os deputados Rasca Rodrigues (PV), Gilson de Souza (PSC), Evandro Araújo (PSC), Professor Lemos (PT), Cantora Mara Lima (PSDB), Missionário Ricardo Arruda (PEN) e Marcio Pacheco (PPL) subiram a tribuna para pediram que a proposta - de autoria de 11 deputados - fosse rejeitada no voto.

"Não se trata de falso moralismo, pois eu bebo cerveja e vou aos estádios com frequência. Também não se trata de uma questão evangélica apenas, como muitos fazem crer. Apenas acredito que bebida alcoólica não combina com estádios de futebol, onde há um simbolismo de disputa, de campo de guerra, em que as pessoas vão para extravasar sua paixão", justificou Rasca Rodrigues.

O deputado do PV também apresentou pareceres do Ministério Público (MP), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Polícia Militar do Paraná, Conselho Regional de Psicologia do Paraná e do arcebisto Metropolitano de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, contra a proposta.

O projeto aprovado prevê que a venda e o consumo de cerveja ou de chope nos estádios ou arenas desportivas sejam permitidos desde a abertura dos portões para acesso do público até o término do evento, sendo proibida a venda e o consumo de outras espécies de bebidas alcoólicas, como destilados ou fermentados. A comercialização e o consumo somente poderá ser realizado em copos plásticos descartáveis, admitido o uso de copos promocionais de plástico ou de papel.

Duas emendas foram aprovadas, na forma de substitutivo geral, que modificaram o texto original. A primeira emenda, de autoria do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), faz algumas adequações técnicas para aperfeiçoar o texto original, a principal delas determinando que as bebidas só poderão ser vendidas e entregues aos consumidores em copos plásticos descartáveis. A outra emenda aprovada, assinada pelo deputado Requião Filho (PMDB), define que a comercialização de bebidas alcóolicas somente poderá ocorrer em pontos fixos, cabendo ao responsável pela gestão do recinto esportivo definir a localização desses pontos.

 

VEJA TAMBÉM

Assembleia sedia lançamento de livro e exposição de fotos sobre o tropeirismo e os Campos Gerais
Rasca e gestores discutem ações em prol dos animais para Pontal do Paraná
Audiência pública na Assembleia Legislativa debate questão da exploração econômica da água
Entidades entregam novo parecer contra a redução da Escarpa Devoniana ao presidente da ALEP
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais