notícias

Estudo com diretrizes para o uso sustentável da APA da Escarpa Devoniana é apresentado na Assembleia

Estudo com diretrizes para o uso sustentável da APA da Escarpa Devoniana é apresentado na Assembleia

Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2018

Um estudo com as diretrizes básicas para o desenvolvimento sustentável da Área de Proteção Ambiental (APA) da Escarpa Devoniana foi apresentado, na manhã desta quarta-feira (5), durante audiência pública realizada no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), por proposição dos deputados estaduais Rasca Rodrigues (Podemos) e Péricles de Mello (PT). O documento foi encomendado por Péricles à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), durante a tramitação do projeto de lei que pretendia alterar os atuais limites da APA, já arquivado pela Alep.

A apresentação do estudo foi realizada pelo professor Carlos Hugo Rocha, um dos coordenadores do Laboratório de Mecanização Agrícola (Lama) da UEPG. Durante a audiência foram apresentadas quatro principais diretrizes relativas ao manejo sustentável da APA da Escarpa Devoniana: conservação de habitats e paisagens remanescentes; recuperação e conservação de áreas de preservação permanente; mitigação de espaços ambientais dos sistemas de produção; e fomento de alternativas sustentáveis para manejo dos recursos naturais da APA.

“Devemos buscar alternativas inteligentes e criar uma situação em que todos possam ganhar. Sociedade, empresas e produtores rurais. Esse estudo aponta direções para isso e sugere estabelecer diálogo com as comunidades para identificar demandas e oportunidades específicas para conservação, incentivando a criação de Reservas Particulares de Patrimônio Natural, as RPPNs, ou Reservas Legais Compensatórias, por exemplo”, afirmou o professor

De acordo com Carlos Hugo Rocha, o estudo aponta ainda ações de conservação de solos incentivando o manejo de pragas, doenças e ervas daninhas com consequente diminuição do uso de agrotóxicos, e a criação de sistemas agroecológicos de produção, incentivando também o agroturismo, o turismo rural, o ecoturismo e o turismo de aventura. “Tudo isso aliado a uma ação de marketing para surgimento de novos produtos sustentáveis e orgânicos com o apoio das cooperativas existentes na região, contemplando grandes, médios e pequenos produtores”, complementa Rocha.

“Com esse estudo, a nossa intenção é iniciar um diálogo profundo com toda a comunidade, representantes do agronegócio e da agricultura familiar, do turismo e dos municípios que fazem parte da APA. Vamos chamar ambientalistas, associações rurais, comerciais e industriais, enfim, todos que de alguma forma desenvolvem algum tipo de atividade na Escarpa Devoniana”, explicou Péricles de Mello. “É um trabalho belíssimo dos professores da UEPG que mostra que o potencial turístico e produtivo dessa região existe e deve ser aproveitado”, concluiu o deputado Rasca Rodrigues (PODE), presidente da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção dos Animais, e também proponente da audiência pública.

Também participaram do encontro no Legislativo o deputado Anibelli Neto (MDB); a deputada eleita Mabel Canto (PSC); o deputado eleito Goura (PDT); o professor da UEPG, Gilson Burigo Guimarães; o presidente do Partido Verde do Paraná e representante da Casa Civil, Francisco Caetano Martin e a engenheira agrônoma Margit Hauer, representando o Sindicado dos Engenheiros do Estado do Paraná.


Divulgação da ALEP

 

VEJA TAMBÉM

Projeto que proíbe a retirada de penas de aves vivas é aprovado na ALEP
  Comitê reconhece o trabalho da Assembleia no arquivamento do projeto da APA da Escarpa Devoniana
Dia da Luta contra Discriminação Racial passa na Comissão de Direitos Humanos
Deputados arquivam polêmico projeto que pretendia reduzir 70% da APA da Escarpa Devoniana
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais