notícias

Empresas poluidoras poderão contratar geógrafos como responsáveis técnicos

Empresas poluidoras poderão contratar geógrafos como responsáveis técnicos

Segunda-Feira, 10 de Abril de 2017

Por unanimidade, nesta segunda-feira (10), os deputados estaduais aprovaram em primeiro turno o projeto de lei 38/2016, de autoria dos deputados Rasca Rodrigues (PV) e Maria Victória (PP), que inclui os geógrafos no rol dos responsáveis técnicos ambientais para prestarem serviços a empresas potencialmente poluidoras no Paraná. Pela Lei 16.346/2010, estas empresas são obrigadas a terem, no mínimo, um profissional como técnico em meio ambiente.

A legislação de 2010, já contava com sete categorias: engenheiro ambiental, engenheiro químico, químico, biólogo, técnico de meio ambiente ou com formação em gestão ambiental ou ainda farmacêutico com pós-graduação em gestão e/ou engenharia ambiental. 

“Estamos incluindo uma oitava categoria, os geógrafos, que tem em sua grade conhecimentos para atuarem como responsáveis técnicos”, defendeu Rasca Rodrigues.

Entende-se por empresas potencialmente poluidoras aquelas cujas atividades estão previstas na Tabela de Atividade Potencialmente Poluidora, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, constante do Cadastro de Atividade Potencialmente Poluidora e que, por isso, necessitam cumprir a cada ano o Relatório Anual de Atividades Potencialmente Poluidoras e Utilizadoras de Recursos Ambientais – RAPP.

A proposta ainda passará por mais duas votações na Assembleia Legislativa, para então, se aprovada, ir à sanção ou veto do Governo do Estado.

VEJA TAMBÉM

Projeto que proíbe a retirada de penas de aves vivas é aprovado na ALEP
Estudo com diretrizes para o uso sustentável da APA da Escarpa Devoniana é apresentado na Assembleia
  Comitê reconhece o trabalho da Assembleia no arquivamento do projeto da APA da Escarpa Devoniana
Dia da Luta contra Discriminação Racial passa na Comissão de Direitos Humanos
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais